28.7.14

Estamos a falar de simples cadernos....=S

Há coisas que estava habituada a encontrar em qualquer supermercado em Portugal e que aqui não encontro com a mesma facilidade. E uma dessas coisas é nada mais nada menos que....um caderno de linhas. Para perceberem bem o meu drama, eu sou uma pessoa de cadernos. E de brincos, mas isso agora não interessa. Eu sou uma pessoa de cadernos, que gosta de comprar cadernos só porque sim, só porque têm capas bonitas, e penso que posso afirmar sem grande erro que 99% dos cadernos que fui comprando ao longo da vida tinham folhas brancas ou folhas de linhas. Folhas quadriculadas só muito raramente e com algum propósito já pensado. Chegada a esta terrinha, em pleno supermercado todos os cadernos são quadriculados. Hum? Volto a abrir uns quantos e apercebo-me que há quadriculados diferentes. O nosso quadriculado normal e este:


Dirigi-me de propósito a um centro comercial com um supermercado de dois andares confiante que aí encontraria um caderno de linhas. Satisfeita percebi que preparavam já a compra de material escolar para o próximo ano e que tinham ocupado vários corredores com cadernos, canetas, dossiers, etc, o que aumentaria as minhas hipóteses de encontrar aquilo que procurava. E encontrei: um caderno de linhas. Apenas um caderno de linhas. Os outros são quadriculados. É que nem de folhas lisas e brancas, senhores. Cheguei a casa, resmungado com o Jack sobre este facto, ao que ele me diz que estes quadriculados estranhos servem para as crianças aprenderem a escrever. Tudo bem, eu também aprendi a escrever na escola em folhas de pauta de música, pois era mais fácil manter as letras todas com a mesma altura, mas depois há que dar o salto e passar a usar cadernos de linhas normais. Nãããão, aqui em França, nem pensar. Mantêm-se estes cadernos, que no supermercado até tinham a designação de "cadernos para escrever", para sempre, de forma a facilitar a escrita. Retorqui que isto é como nunca deixar de usar rodinhas na bicicleta, ao que ele me respondeu que quando foi para Portugal aos 12 anos ficou espantadíssimo com as folhas de linhas e ainda mais com as folhas brancas, não entendendo como conseguiam as pessoas escrever nelas. Caramba, a França pode estar muito à frente de Portugal nalgumas coisas (e muito atrás noutras) mas no que toca a cadernos e à escrita, estão praticamente numa galáxia distante.....

P.s. E eu recuso-me a comprar estes cadernos. Não dão jeito nenhum, misturam-se as linhas com as letras, é toda uma poluição visual que me troca os olhos. Eu quero cadernos de linhas normais! Já se sabe com que vou vir carregada na minha próxima visita a Portugal, não já? Ou diz-me o Jack que talvez os encontre naquelas lojas de artes mais alternativas....Bah.

6 comentários:

  1. ai possas a sério? como é que é possível escrever nesses cadernos ?
    Oh senhores....

    ResponderEliminar
  2. A ideia é escrever sempre na mesma linha e as letras maiúsculas terem a altura de três linhas, por exemplo, e as minúsculas terem a altura de duas linhas. Assim, as letras maiúsculas terão sempre a mesma alturas, as minúsculas também, e fica tudo muito direitinho. Eu aprendi a fazer isso com pautas de música. Mas em aprendendo a altura das letras, passávamos para cadernos normais. Aqui não, pelos vistos.

    ResponderEliminar
  3. Ando eu aqui em Lisboa à procura de quadriculado francês.
    Para quem só escreve até pode ser bom um caderno só pautado, mas para alunos da área cientifica, em que se escrevem fórmulas e desenham gráficos no meio de muita escrita, o quadriculado francês facilita o aproveitamento da folha, ficando uma apresentação bem melhor.

    ResponderEliminar
  4. IsaAlmeida

    Compreendo o que diz, até porque dou explicações de matemática, mas ainda assim olho para os cadernos dos miúdos e acho que esse aproveitamento melhor da folha se traduz em mais ruído visual. Há mais linhas por trás, enche-se mais a folha com palavras, contas, gráficos e desenhos. Eu pelo menos acho sempre uma enorme confusão e ainda não me adaptei. :)

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Angela,

    Não preciso que me envie cadernos mas se quiser que envie algum, podemos falar. Envie-me um mail. :)

    ResponderEliminar

Digam-me coisas. :)