20.10.13

E assim se passou um ano

Pois é, faz hoje um ano que me vi a conduzir para a festa do primeiro aniversário da bebé mais linda do mundo e me apercebi que tinha de fechar o olho direito para conseguir focar as placas da auto-estrada. Faz hoje um ano que achei aquilo muito esquisito mas pensei que não seria nada de mais pois os meus olhos sempre foram lixados e sempre se divertiram a fazer-me aumentar a graduação dos óculos de seis em seis meses. Faz hoje um ano que começou um dos meses com mais exames e mais sustos que tive na minha vida. Faz hoje um mês que começou um período em que ouvi coisas como "Não se preocupe, está tudo bem"  (yes!) após uma ressonância electromagnética crânio-encefálica, e em que me fui completamente abaixo mal dei o primeiro passo para fora do consultório onde me tinham referido a forte suspeita de esclerose múltipla. Faz hoje um ano que uma súbita perda de visão de um olho me levou a diagnóstico estranho, pois nada confirma aquilo que tive, mas que para mim foi o suficiente. Faz hoje um ano que começou aquele época horrorosa (com uma mãe e um irmão a serem operados), mas que acabou bem para todos. Mesmo que ainda hoje, um ano depois, eu ainda vá fechando o olho esquerdo para ver se o direito continua a ver bem e se não voltei a ter uma perda significativa de visão. Mesmo se ainda hoje, um ano depois, tenha pesadelos com alguns exames que fiz. Mas ao menos hoje posso respirar de alívio. Porque a única coisa que eu pedi como desejo para 2013 era conseguir passar um ano sem sustos. E nisso está tudo a correr bem. :)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)