3.10.15

O elogio inesperado

Esta semana tive consulta para ouvir mais uma vez o coração da Pequena Melancia e confirmar que a malandra está sem pressa nenhuma (nem uma contraçãozinha falsa só para o registo, pah....). No fim da consulta pediram-me para me pesar, coisa que ainda não tinha sido feita nestas consultas. Lá fui eu a medo para cima do aparelho do diabo, convencida que ia ouvir um raspanete, e disse o número. A médica pediu-me para repetir. Assim o fiz. E ela veio para o pé de mim ver que número marcava a balança, comentando:
- Ai, desculpe, mas não estava a acreditar no número que me estava a dar. É que olhando para si, diria que pesava bem menos.

E eu, nesta fase em que é impossível não me sentir uma bola com pernas inchadas, tive de me conter para não lhe pespegar dois beijinhos e dar um abraço. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)