9.1.17

Só passaram 9 dias e eu já sinto que é um ano para esquecer

Desde que entrámos em 2017 que ainda não dormi uma noite seguida. Esta noite dormi apenas meia-hora, das 4h30 às 5h, ladeada por uma insónias que não me deixam nem sequer ter o prazer de dormitar uns segundos. São 9 dias a dormir aos bocados, 45 minutos agora, duas horas mais logo, 1h30 numa sesta, novamente 45 minutos e eis a espertina sem razão de ser. Estou cansada, tão cansada já deste ano que agora começou que numa destas noites, de lágrimas nos olhos de ter a cabeça tão cheia de coisas e de sono, disse ao Jack "Não quero mais viver este ano. Podemos passar já para 2018?".

Esta ausência de noites bem dormidas traz-me apenas uma coisa boa: saturada levanto-me e aproveito para tratar de assuntos, esperando acordada que a Mini-Tété acorde. Nos últimos meses tenho-me levantado ao mesmo tempo que ela, preparo o primeiro biberão ainda com um olho fechado, acordo devagarinho enquanto ela o bebi, vendo tudo meio desfocado. Agora oiço-a chamar-me e vou ter com ela, já de óculos na cara, já com o olhar alinhado, capaz de a focar com nitidez. E como é bela a minha princesa quando acorda de manhã depois de uma boa noite de sono. O problema é que depois o cansaço atinge-me e acreditem que tomar conta de um bebé de um ano com tão poucas (meias-)horas de sono em cima não é pêra-doce.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Digam-me coisas. :)