24.3.14

Alturas


Eu sou uma pessoa com medo de alturas. Mas medo mesmo, ao ponto de me fazer confusão ver na televisão aquelas pessoas que se põem nas alturas, a andar em cima de um arame, filmando a distância que há até ao chão. É coisa para me deixar maldisposta de ansiedade. Da mesma forma não gosto quando quem salta de paraquedas faz a filmagem da descida pois o meu estômago embrulha-se todo ao ver o chão a aproximar-se. Uma vez na Eurodisney com o Jack, numa montanha russa em que eu já me borrava de medo, presa na carruagem no ponto mais alto da subida, antecipando já em sofrimento a vertiginosa descida, só o oiço dizer ao meu lado "Relaxa. Olha lá para baixo. A vista é fantástica!". Acho que me distraí o suficiente para lhe dar dois pares de berros, explicando-lhe que se olhasse para baixo ele deixava automaticamente de ser namorado para se tornar viúvo. Mas não pensem que tenho apenas medo de graaaandes alturas, mesmo as mais pequenas, como a prancha mais baixa de uma piscina, é coisa para mexer com os nervos. Quando era miúda e andava na natação, até era boa nadadora, mas era ainda melhor a fugir dos saltos para a água. Conta a minha mãe que estando eu na fila, aproveitava cada distracção do professor para deixar passar à minha frente quem estava atrás de mim. Tudo para evitar pôr-me na prancha. E quando não escapava lá ia eu, com ar de quem se dirigia à forca. E saltava. E naqueles segundos (ou menos) que duram o salto, passa tudo pela minha cabeça, ao estilo "Aaaargh, vou cair mal! Vou magoar-me! Eu odeio saltar! Mas porque é que saltei? Porquê???? Raios, já não dá para voltar atrás! Ai, que isto vai doer! Estou mesmo a ver que vou dar um chapão! Pronto, está decidido, nunca mais volto à piscina! Vou dizer aos meus pais que quero desistir. Não me voltam a apanhar numa situação destas! Está-se mesmo a ver que me vou magoar! Estúpida, estúpida, estúpida! Se já sabes que te podes magoar, porque é que saltas?? Burra! É bem feito que agora caias mal e te aleijes! Assim a prendes. Oh, bolas, porque é que saltei??? Aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiai......", até que invariavelmente entrava finalmente dentro de água, às vezes mesmo de chapão. Ou seja, não só me incomoda a altura como me incomoda tudo o que o meu cérebro tem a capacidade de pensar durante o salto, todas as vezes que me arrependo de ter saltado, todos os meus prognósticos de que a aterragem vai correr mal. Daí ser simplesmente impossível para mim saltar de para-quedas. Tenho noção que para além do pânico associado à altura, reveria toda a minha vida durante a descida, chamar-me estúpida 176432378 vezes e juraria nunca mais sequer subir a um simples banco. E para pagar por isto, acho que não vale a pena.
E ontem, enquanto tentava adormecer, estava eu a pensar nisto e veio-me à cabeça quem salta de pontes altas com o intuito de se suicidar. E adormeci a pensar: Será que alguma destas pessoas, a meio da descida, se arrepende e desejaria não ter saltado?

E a adormecer com pensamentos destes, talvez esteja explicada a minha tendência para pesadelos ultimamente. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)