7.3.17

Tété faz asneira (das graaaaandes)

Eu espero que esta seja mais uma daquelas histórias das quais nos vamos rir no futuro, como aquela em que eu lhe dei um murro a meio da noite porque estava a sonhar, porque desta vez acho que o Jack ponderou seriamente o divórcio durante 2 segundos (vá, 5 minutos, ok, talvez uma hora, bom, na verdade talvez ainda esteja a pensar nisso).

No domingo, decidiu cortar o cabelo em casa, hábito que já tem há vários anos, usando a máquina própria para o efeito. No fim, pediu a minha ajuda para acertar atrás, onde é mais difícil ele conseguir ver o que está a fazer. E, huuuuum, digamos que fiz asneira. Das grandes. Das muito grandes. Eu não gosto de fazer isto, ele sabe que fico desconfortável, que o ajudo sempre mas que tenho sempre receio de fazer algo errado, coisa que nunca aconteceu nestes últimos anos. Até este fim-de-semana. Bom, a asneira que eu fiz foi tão mas tão grande que após muita ponderação, muita análise, algumas tentativas de contornar o problema, o Jack assumiu que a coisa não tinha solução possível e vai de cortar o cabelo todo. Yap, a asneira foi grande mesmo. De modo que agora tenho um carequinha em casa pois ele decidiu que se era para fazer, fazia mesmo até ao fim, com lâmina e tudo, até porque tinha curiosidade em ver como ficava com a cabeça rapada (em minha defesa, tem uma cabeça muito bonita). Já eu fiquei ali consumida entre o riso de nervos e umas lágrimas de remorsos.

A Mini-Tété estranhou durante 2 minutos, não chorou nem se assustou, ficou simplesmente a olhar para ele durante algum tempo antes de ter um ataque de riso. Definitivamente, o Jack não tem sorte com as mulheres com quem vive.

No fim do processo, enviou uma fotografia a um dos melhores amigos que, para além de chocado, o achou mais uma vez parecido com o actor James McAvoy. De facto, o James e o Jack poderiam passar por irmãos se algum dia se encontrassem, já não é a primeira vez que o digo. E prova disso, foi o facto de ele me ter mostrado esta foto do James McAvoy e eu, durante um segundo, ter pensado: "Onde é que o Jack tirou esta fotografia? Não estou a reconhecer o local."


(e agora agradeço que me deixem aqui na caixa de comentários palavras bonitas, dizendo como eu sou boa pessoa e uma mulher fantástica para que ele perceba o que vai perder se decidir acabar com este casamento tão maravilhoso que até o faz reinventar-se e experimentar novos visuais. Ah, e digam também que sou uma nora para lá de maravilhosa para que a minha sogra não me mate quando vir o que eu lhe fiz ao filho, sim? Agradecida.)

7 comentários:

  1. Tenho esse medo assumido e nunca me atrevi a cortar o cabelo de ninguém :o Foste corajosa e sendo que a solução não pareceu um drama para ele acho que no final até correu bem! :)

    ResponderEliminar
  2. Já me aconteceu exactamente o mesmo. Asneira minha (mesmo feia) fez com que o meu companheiro tivesse de rapar o cabelo todo... Acontece. Digamos que mesmo tendo feito a asneira, ele continua a pedir para lhe acertar o cabelo atrás e assim como tu fico sempre desconfortável quando ele mo pede... :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se ele volta a confiar em mim para este tipo de trabalhos. :P

      Eliminar
  3. Eu ainda demorei uns segundos a perceber que não é o Jack!

    Sim, és fantástica e ele não pode largar-te, nem pensar. :P Mas talvez vá mudar de cabeleireira :P

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah, são super parecidos, não são? Quando fui ver o filme "Expiação" passei o tempo todo a pensar "Mas este é o Jack! Aquela cara, aquelas expressões, aqueles gestos....". Nem toda a gente se pode gabar de encontrar um sósia. :)

      Eliminar
  4. Depois de ler tudinho o que escreveste, só consigo comentar isto: QUE SORTUDA!!! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porquê? Por ele não me ter pedido o divórcio? :)

      Eliminar

Digam-me coisas. :)