20.2.14

Conversas abençoadas

Aproveitámos também o dia da visita à(s) quinta(s) para ir ao cartório paroquial ver como estavam as coisas. Por esta altura eu já estava por tudo e acho que fiquei branca quando ouvi a senhora dizer "Bem, quero avisar-vos....". Pela cabeça passaram-me mil e um cenários: "Quero avisar-vos...que o diácono se recusou a casar-vos", "...que me enganei e marquei outro casamento para a mesma hora e local", "...que o mosteiro vai ser demolido"! Ai, o que é que faltava acontecer agora? Por fim a senhora queria apenas avisar-nos que....estava tudo tratado, não havia problema nenhum e que podíamos estar descansados. Ufa!! No meio do alívio contámos-lhe o que tinha acontecido com a quinta e ficámos a saber que o mesmo tinha acontecido a outra noiva com casamento marcado para...este mês. Não concordo que a desgraça dos outros nos deva fazer sentir melhor perante as nossas próprias desgraças, mas que fiquei com mais pena desta noiva do que de mim, isso fiquei.

Ao fim do dia tínhamos encontro marcado com o diácono que nos irá casar. A conversa foi pouca e passámos grande parte do tempo a escolher as leituras, o que deixem que vos diga não é simples. É muita coisa para ler com alguém a olhar para nós enquanto lemos e tentamos decidir. Sinceramente posso dizer que não escolhi leituras que me dissessem muuuuito, mas sim que assim à primeira vista me tenham agradado. E retiradas as leituras que dizem que a mulher deve ser submissa, a escolha era menor, o que ajudou. A cada leitura escolhida tínhamos de a indicar e o diácono analisava a escolha com ar de "Vamos lá ver o que é que estes dois escolheram....". Juro que estive sempre com um certo receio que ele se virasse para nós e dissesse "Esta?? Mas vocês têm noção do que é que estão a escolher? Percebem alguma coisa disto ou vêm brincar os casamentos?". Não o fez e assim acabou a reunião. Era hora de regressar a casa, finalmente. Mas claro que estando já o dia a correr ma-ra-vi-lho-sa-men-te, só nos faltou encontrar a estrada de acesso à entrada da auto-estrada cortada devido às inundações causadas pela chuva. Muitas voltas depois e tempo perdido, chegámos finalmente a casa. Ufa.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)