8.12.14

Como deixar uma mulher à beira de um ataque de nervos em compras de Natal

Ora um pessoa sai de casa num dia de semana, numa segunda-feira, após um domingo em que a maior parte das lojas esteve aberta (o que é raro) e faltando ainda mais de quinze dias para o Natal, achando por isso que o centro comercial estará como sempre está quando vai assim a meio do dia: calmo. Ora uma pessoa enerva-se logo nos 40 minutos de estrada que tem de fazer porque os 8 ou 10 semáforos que encontra pelo caminho estão sempre vermelhos (todos, não escapou nem um). E quando se chega ao centro comercial, o parque de estacionamento está...cheio. E uma pessoa, incrédula, passa os (muitos) minutos seguintes às voltinhas, a ver se encontra um lugarzinho que seja, sem perceber se está em sentido contrário porque os traços já estão apagados, a ver carros a aparecer de todo o lado, enfim, um stress. E quando finalmente se encontra um lugar, as lojas estão apinhadas, de cada vez que se vai ao carro pousar alguma coisa apanha-se uma molha porque chove imenso e o parque não é coberto. E depois de quatro horas e sem os presentes todos comprados (mesmo com a lista mental do que se pretende), uma pessoa já não aguenta inspirar fundo tantas vezes nem tem mais paciência para as filas de 20 pessoas em cada caixa, e larga tudo e vem para casa. A única coisa que me acalma é que ainda assim vieram umas prendas e o presépio mais bonito do mundo cá para casa.

3 comentários:

  1. Foste de manhã ou de tarde? Eu fui de manhã a um shopping daqui da zona e não apanhei muita gente. Quando vim embora, quase hora de almoço, é que começou a encher.

    ResponderEliminar
  2. Fui de manhã (não muito cedo), e acabei por passar lá a hora de almoço e o início da tarde. Nunca pensei que durante um dia de semana estivesse assim. =S

    ResponderEliminar

Digam-me coisas. :)