24.7.15

Devo começar a desconfiar?

No supermercado, o Jack aponta para uns pacotes de leite e diz-me:
- Depois temos de comprar aquele leite para a tua mãe quando ela nos vier visitar.
- Porquê? A minha mãe não bebe leite.
- Tu disseste-me que ela só bebia daquela marca porque não consegue beber das outras!
- Eu?!?!?!
- Sim, sim, e que é intolerante a não sei o quê porque lhe falta uma enzima qualquer...
- Eu?!?!?!? A minha mãe não bebe leite porque enjoou do sabor quando era miúda...
- Mas tu disseste! A bebé está mesmo a dar cabo de ti....

Na estrada, atravessa-se uma raposa à minha frente e eu tive de travar com alguma rapidez. Diz-me ele:
- Ena, amor, foi o primeiro animal a atravessar-se à frente do carro enquanto tu conduzias!
- O quê? Então mas eu farto-me de ver raposas....
- Não, não, tu disseste-me que quando és tu a conduzir nunca vês animais!
- Eu?!?!?!
- Sim, sim!
- Jack, o que eu te disse é que só vejo javalis quando és tu ao volante. Quando sou eu a conduzir, nunca vi um único javali.
- Tu andas mesmo mal! Já nem te lembras das conversas! Tu disseste-me que nunca vês animais!
- Mas como é que isso é possível? Se eu já te disse tantas vezes que farto-me de ver raposas, coelhos...

E temos tido conversas destas quase todos os dias. E a única hipótese que coloco é que ele tem uma vida dupla, que é casado também com outra e que chegou finalmente o momento em que começa a trocar as conversas que teve com ela e as que teve comigo. Bolas, tenho de começar a ver-lhe o telemóvel e a revistar-lhe a carteira?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)