19.9.13

Estão a morrer-me neurónios, só pode. =S

Há dias em que uma pessoa devia ficar na cama, juro. Ontem, depois de uma noite cheia de pesadelos (mas é que eram uns atrás dos outros, irra), dei por mim a:

- Ir buscar ao armário da cozinha uma taça para os cereais e depois ir à casa-de-banho procurar os cereais e o leite (que como é óbvio estão na...cozinha).

- Ao almoço, colocar a sopa fria numa taça, colocar a taça no lavatório da cozinha e esperar calmamente que ela aqueça, como se a tivesse colocado no microondas.

- Montar a tábua de passar a ferro, ir buscar o aspirador e ligá-lo, ficando a olhar para ele e para a roupa sem perceber muito bem o que fazer a seguir (fiz o mais lógico: desliguei o aspirador e fui buscar o ferro de passar a roupa).

Hoje, depois de uma noite em que não preguei olho entre as 5h e as 8h da manhã, achei que o dia ia ainda assim correr melhor. Para já:

- Já tentei cortar uma maçã com um garfo (não dá, escusam de tentar).

- Peguei num frasco de creme hidratante para levar para o quarto e não faço ideia do que lhe fiz. Cheira-me que daqui a uns dias o vou descobrir num congelador ou dentro da gaveta das meias.

- Entalei um dedo com tanta força na porta de casa que tenho uma unha marcada com a tinta verde da porta. Faz lembrar aqueles episódios do CSI em que descobrem qual a cor do carro que bateu em tal sítio pela transferência de cor do carro para o sítio amolgado. Aqui não há dúvidas que a porta culpada era verde!


Sem comentários:

Publicar um comentário

Digam-me coisas. :)